Em uma manhã de segunda-feira, o relógio desperta com um trim desses que ninguém esquece.

Maria Rita com os olhos semicerrados e a mente ainda sonolenta, tateia o mesmo para travá-lo.

Chove lá fora bem fininho e a temperatura está fria e agradável.

Levanta-se, mete os pés no chinelo e caminha para o banheiro.

Inicia aí um processo de higiene e preparação que mais parece um ritual religioso.

Tudo meticulosamente demorado.

Detalhes não se perdem até na depilação.

Como acordar e não se cuidar?

Isso nunca passaria pela sua cabeça.

O banho quente; o escovar dos dentes; os cremes e os perfumes; a massagem nos pés com óleo aromatizado de pimenta.

Tudo para um dia de trabalho sem perder a linha.

Depois desse ritual quase exotérico, Maria Rita prepara o café da manhã e sem vacilar frita dois ovos com bacon e pancetta.

Bem, ninguém é de ferro!

O tempo passa e ela verifica no relógio da cozinha que está atrasada.

Corre feito uma desesperada para trocar de roupas e calçar-se o mais rápido possível!

Passa um batom meio desajeitada ao espelho e penteia as suas mechas.

Enlaça o relógio de pulso e verifica a hora, agora fica desesperada com o que vê: passou e muito do horário de sair!

Célere vai para a sala, pega as chaves da casa e do carro, abre a porta e… vê o caminhão do lixo passando e os coletores trabalhando intensamente.

Para… faz cara de gato que quebrou o vaso… e lembra que hoje é sábado e não segunda-feira… não tem expediente na empresa.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho