Quando um casal identifica-se através dos sentimentos e inicia um relacionamento amoroso, nasce neste momento, uma simpatia relacional.

Este é o primeiro passo para o amor Eros, que no sentido filosófico conforme Platão, limita-se a desejos mais carnais pela
pessoa do seu interesse e este, quando saciado, desaparece.

No entanto, quando este amor n’um acordo moral instintivo, resolve continuar a desenvolver-se, de acordo com Aristóteles, ele passa para a fase Filos, que é o amor da alegria de estar ao lado da pessoa amada.

Ambos começam a se conhecer e promover a construção da empatia.
Finalmente o relacionamento desenvolve-se para o amor Ágape, que no pensamento filosófico cristão é o amor da renúncia.

É quando se ama sem esperar nada em troca.

É quando a pessoa amada será sempre presente na vida um do outro, independente
da idade, posição social, situação econômica, ou outra qualquer.

A fase Ágape do amor, está intimamente relacionada com o sentimento Divino e é construída durante os anos de convivência e fruto da sabedoria.

Esta fase, acredito, poucos a alcançam, devido a exigir de ambos, compreensão, tolerância, perdão e renúncia.

Observa-se então, que o amor é um processo real de construção e educação dos sentimentos e que desenvolve-se com o tempo junto à pessoa amada.

Amar é compartilhar momentos e sentimentos com alguém que você escolheu para além da vida.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho

Leave a Comment on Ágape

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *