O Reino de Jesus


Trouxe Pilatos Jesus à sua presença e em um segundo,

Perguntou-lhe: – És o rei dos Judeus?

Jesus olhando dentro dos olhos seus,

Falou-lhe: – Meu reino não é deste mundo!

Se a Terra fosse o meu reino,

Minha gente viria combatê-lo

E na tua presença estaria a vê-lo,

Um visitante e não um prisioneiro.

Então disse-lhe Pilatos: – És, pois, rei?

Expressou-se atroz.

Respondeu-lhe Jesus: – Tu que o dizes!

Apenas vim ao mundo para testemunhar a verdade

E digo-lhe ainda com sinceridade: aquele que é verdadeiro, escuta a minha voz.

Jesus ensina ao governador da Judeia sobre a vida futura,

Pois sem ela todos os Seus preceitos morais,

Sem sentindo seriam e portanto jamais,

Traduziriam a justiça de Deus com ternura.

Ser rei, nem sempre se refere a um poder temporal,

Mas retrata a realidade na Terra,

De alguns homens que vivem a guerra,

Da luta entre o bem e o mal.

A realeza de Jesus está em seu coração,

É vivida no mundo dos imortais,

Conquistou através dos anais

Na história da sua evolução.

Jesus não veio trazer a luz completa,

Atribuiu a tarefa ao Espiritismo,

Que descendo à Terra na época do Iluminismo,

Derramou luz sobre as trevas.

Trevosa e sutil é a ignorância,

Que induz milhões de seres ao erro,

Engana, humilha e lança ao desprezo,

O ser que nasceu para luminância.

A crença noutra vida nos remete ao Educador,

Que tornou inabalável a fé no porvir e faz jus,

Em João, capítulo 16, diz aos discípulos Jesus:

– E eu rogarei ao Pai que envie o consolador.

Leave a Comment

error: Content is protected !!