O Perfume da Relva


Nas grandes planícies onde sopra o vento,

Que passa pelas montanhas agigantadas,

Balançam as árvores deveras agitadas

A escrever na natureza a história do tempo.

Na imensidão do sol que aquece e ilumina,

O Caminhar do homem e dos animais,

Brilha por sobre eles uma vez mais

A energia da luz que os anima.

Nas águas dos oceanos que banham as praias

Como a trocar um intenso carinho,

Vibram as energias em desalinho

Sacudidas pelas ondas do imenso mar.

E o fogo como um algoz vem a devorar,

Vindo a consumir tudo que pode envolta,

A chuva ao banhar a terra traz de volta

O aroma da relva a perfumar.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!