Uma Boa Amizade


Um dia o Senhor da vida desceu dos céus para a Terra e veio

atender a oração sentida, que de tanto fervor o retirou dos

seus afazeres da Criação.

Porém, em seu coração o silêncio.

Desejava ouvir de onde vinham aquelas palavras de

súplicas.

Caminhou por entre as comunidades escuras e os

becos estreitos em busca da pessoa de fé e não a encontrou.

Saiu e foi direto para as ruas a buscar aquele que orava.

Passou por debaixo de diversas marquises a olhar e tentar

enxergá-lo, mas não o viu.

A passos célere, entrou pela mata da floresta mais próxima e

debaixo de um pequeno fecho de luz parou… e observou

aquele homem sentado em um tronco de árvore caído a

pensar… mas não era ele.

Virou-se de um lado para o outro sem entender de onde

vinham aquelas palavras de fé. Ouviu então a voz aumentar

e pode perceber que ainda estava fora do seu rumo. Correu

com intensidade que até as suas sandálias ficaram pelo

caminho.

Entrando numa avenida suntuosa parou e fez-se todo

ouvidos.

Levantou a sua cabeça e olhando para cima, viu

uma luz serena no 3o. andar de um edifício muito luxuoso.

Sem exitar, largou o seu cajado e subiu o prédio pelas

escadas por acreditar chegar mais rápido.

Então, frente à porta de luxo parou.

Estranhou o local e pensou: quem está orando é alguém de

muita posse, mas então do que ele

precisa?

O Senhor da vida agora curioso, abre a porta e sem

pestanejar entra de mãos vazias no lar luxuoso e dirigi-se

direto para um cômodo em silêncio.

Pé ante pé ele abre suavemente a porta e observa um

homem com um pijama de seda javanesa a orar.

Ele para diante dele e o observa.

O homem ergue a cabeça com os olhos assustados e fala

surpreso: Senhor, tu me ouvistes?

O Senhor da vida sorri para ele com a sabedoria do Criador

e lhe diz: irmão, a maior riqueza que uma pessoa pode

possuir é o verdadeiro sentimento de uma amizade na fé.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!