Professor ou Educador


Pessoas acordam com a filosofia de que o professor não é

um educador.

Vejamos o que diz o dicionário:

Educação – ação ou efeito de educar, de aperfeiçoar as capacidades intelectuais e morais de alguém.

Educador – agente da educação.Ensino – ação, arte de ensinar, de transmitir conhecimentos.

Pedagogia – ciência cujo objeto de análise é a educação, seus métodos e princípios; reunião das teorias sobre educação e sobre o ensino.

Professor – quem se especializou na área do ensino.

Vamos então raciocinar sobre nos conceitos ensinados através do dicionário, entendendo que um professor é um educador.

Talvez os motivos que levem certas pessoas a pensar diferente sejam o porquê das dificuldades que o professor de hoje vem enfrentando na sala de aula.

Os educandos surgem de uma estrutura familiar deficitária educacional e moralmente, por isso refletem a imagem do lar no espelho da escola.

Inconscientemente, as crianças e os jovens transmitem externamente o que são por dentro vivenciando uma educação familiar deteriorada por diversos fatores alheios à sua vontade.

Então, alguns professores entendem que não são responsáveis pela educação dos seus alunos e sim pela instrução da matéria ou disciplina em que se especializou.

No entanto, no estudo da pedagogia, todos os filósofos e cientistas respeitáveis são unânimes em ensinar conceitos que envolvem termos como amor, educação, planejamento, ensino, respeito, exemplo e outros que se relacionam diretamente ao ser educando.

Cabe a pergunta: onde foram parar os ensinos aprendidos durante a formação desses professores?

Tudo evolui, assim como a educação.

Nos conceitos de hoje, pouco mudou.

Mas, agora temos o conceito do ser integral.

O aluno é um ser que possui uma família, às vezes religião, experiências vividas desde tenra idade e convertida em sua própria história, conhecimento de vida, mesmo que pequenos, espiritualidade, sentimentos, potencialidades e valores morais a serem despertados e desenvolvidos.

O professor torna-se uma extensão desse processo de educação junto ao educando.

É ele que vai propiciar o despertar estas potencialidades embrionárias e o desenvolver dos valores morais.

Portanto, não é ele somente um instrutor de ensino disciplinar, é também um educador.

As dificuldades do professor talvez estejam diretamente relacionadas com a sua deficiência do conhecimento em lhe dar com essa evolução do educando na sociedade junto a escola.

É nesse momento que o educador deve se abrir a novos conhecimentos e conceitos dentro da educação do ser integral, buscando à sua volta todo o conhecer que se oferece sobre o assunto em vigência.

Professor, não desista do ensino, pois sem você haveriam mais criminosos em nossa sociedade.

Acredite que faz a diferença mesmo sendo tão desvalorizado como profissional.

Persista no profissionalismo, na fé na educação e não desista dos nossos filhos, por que eu não desisti dos seus.

Professor Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!