Poesia Tresloucada


Sonhei tresloucada poesia.

Estava subindo por uma escada,

Pensei ter ouvido um zumbido,

Que zumbido, que nada!

Era o choro de um mosquito,

Chorava pela ausência da amada,

Tinha um corvo preto no sonho,

Terminando de subir a escada.

Conversei com o coitadinho,

Ele mal conseguia falar,

Queria cantar num sarau

Para a sua amada agradar.

Não sei porque o corvo entrou na história,

Mas logo vi o que queria,

Envolver o pobre mosquito,

Que nem mosca de padaria.

Nossa que poesia bizarra,

Também pudera, um sonho!

Porém, tudo terminou bem,

Com o mosquito risonho!

Mas e o corvo? O que aconteceu?

Terminou noutro sono medonho,

O do senhor Amadeu,

Caçando outro mosquito bisonho!

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!