Intimamente

Dentro de mim há uma rosa com espinhos,
Ex-amada em versos e prosas,
A florear dos sentidos os caminhos
A espetar-me de forma impiedosa.

Dentro de mim há um alguém sozinho,
Que se esquiva pelas letras do tempo,
A esperar que nos seus descaminhos,
Reaprenda a construir tudo atempo.

Dentro de mim existe a estimada,
Que não sabe do poeta esquecido,
Mas no tempo da hora passada,
Lembrará do poeta vencido.

Dentro de mim existe uma dor,
Que não termina com a hora que passa
E não se parece com nenhuma flor,
Mas guarda um sorriso sem graça.

Dentro de mim na fé gloriosa
E hoje também já grassada,
Há esperança que a rosa impiedosa
Venha a ser novamente minha amada.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados a Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!