Santo Ofício

Cavalgavam pela noite escura e sombria,
Cavaleiros da “santa” inquisição,
Perseguiam pessoas cujo único crime:
Não professar a mesma religião.

Acusadas do malefício da bruxaria
Pela sentença final da morte,
Entregues à própria sorte
Rejeitavam a “religião”.

Perseguidas nas sombras à luz da lua,
Mulheres em condições de inocentes,
Torturadas, constrangidas e seminuas,
Queimavam expostas à carne crua.

Gritos horrendos, dores medonhas,
Enfadados sons de termais pedradas,
Também lapidavam elas tristonhas
Aquecidas no fogo da mortal armada.

Palavras de ordem em tom sussurro,
Destinavam à morte sob o flagelo
Do Santo Ofício no silêncio escuro,
Julgadas culpadas por um martelo.

Autor Bessa de Carvalho

Direitos autorais reservados à Bessa de Carvalho

Leave a Comment

error: Content is protected !!